Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

angie's blog

angie's blog

angie's blog

17
Abr17

Olé olé

Angela

É por estas e por outras que as claques têm a fama que têm. De pessoas arruaceiras, que gostam de violência, sem fair-play ou respeito pelos outros. Pode ser uma generalização. Acredito que seja. Mas o que se vê e ouve é que as claques ou grupos organizados estão cada vez menos pacíficos.

E não apenas em Portugal. Em todos os países, há pessoas que, pertencendo a grupos organizados, os desvirtuam, tiram aquilo que seria uma festa. Não entendo. Não percebo a piada de ir ver um jogo, qualquer que seja a modalidade, e ser melhor meter-se com os adversários, chamar-lhes nomes, do que apoiar o clube. Não consigo perceber mesmo!

O desporto só perde com isso. É muito bonito quando corre bem, quando há "coreografias" ensaiadas que ficam lindas nos estádios, mas quando são violentos, todos se demarcam e não se revêm com isso. Mas há que pensar que muitas vezes são os próprios jogadores/dirigentes que ateiam o rastilho da confusão. Os adeptos mais parvos ferrenhos só põem em prática a sua estupidez...

Mas isso não é apoiar o nosso clube. Pelo menos para mim não é.

14
Abr17

Valência

Angela

No início de Março tirei uns dias de férias e rumei a Valência. Não era propriamente uma cidade sobre a qual tivesse grandes expectativas, mas surpreendeu-me.

Em primeiro, apanhámos um tempo muito bom. Houve dias que estivem 27º. No início de Março!! Depois, é uma cidade que tem bastante para ver. Tem a Cidade das Ciências, com edifícios enormes, em tons claros e imponentes. Lá podemos visitar o Museu das Ciências que é muito giro porque tem muitas experiências que podemos fazer.

Em Valência está também localizado o maior Oceanário da Europa. Estivemos lá quase o dia todo!! Tem um aquário com um túnel, onde íamos passando rodeados de tubarões e muitas variedades de peixes.

Depois há a zona mais histórica, com a Catedral e as ruas pequenas, cheias de lojinhas e coisas para ver. Tem ainda um grande jardim que atravessa a cidade praticamente desde a zona mais moderna até à zona mais histórica. É um espaço muito agradável.

Valência tem ainda a zona de praia, que em Março já tinha algumas pessoas deitadas a apanhar sol.

Tivemos ainda a sorte de apanhar as Fallas, festejos tipicamente valencianos, em que assistimos a apresentações de pirotecnia.

Foram dias muito cansativos (estes passeios são sempre) mas que valeram muito a pena. Deu ainda para comer a tradicional Paella Valenciana, umas tapas espanholas e provar a bebida tradicional de Valência, Horxata (uma espécie de leite, tipo leite de amêndoa, mas com um fruto seco típico da região).

WP_20170309_006.jpg

 Um dos lados da Cidade das Ciências

WP_20170312_006.jpg

O outro lado

DSCF0173.JPG

 A catedral de Valência

WP_20170308_006.jpg

 O Oceanário.

WP_20170309_022.jpg

WP_20170310_002.jpg

WP_20170310_028.jpg

 Quem for a Valência, não se irá certamente arrepender!!

09
Abr17

Lazy sunday

Angela

Acordar mais tarde!

Passar a ferro.

Fazer o almoço.

Continuar a passar a ferro.

Ter ali mais roupa a secar para depois passar a ferro.

De resto: estou refastelada no sofá, já que tou constipada, entupida, mouca e cheia de tosse...

 

Ah rico domingo soalheiro!!

02
Abr17

Lisboa-Porto - 2 de Abril

Angela

Aproveitando um evento da empresa em Lisboa, fiquei a passar o fim-de-semana com os meus queridos pais. Sabe sempre bem estar lá, ser mimada como sempre. O regresso acaba sempre por custar, e apesar de já ser mulher feita, para eles sou sempre a menina.

Quando lá vou viajo sempre de comboio. Apesar de ser mais caro do que indo de expresso é sem dúvida mais confortável e consegue ser sempre mais pontual. Os bilhetes compro sempre antes de ir pois não quero correr o risco de não ter bilhete.

Sabendo então que ia, comprei o meu bilhete de regresso para o Alfa das 16h, com hora de chegada ao Porto às 18:44h. Até aqui nada de novo.

Ontem, porém, deu a notícia de que tinha havido um descarrilamento na linha do Norte e que a circulação estava interrompida. Sem previsão de retoma. Ontem à noite ainda disse à minha mãe que eles iam conseguir resolver isto de noite, provavelmente colocando só uma via a funcionar, apesar do comboio que descarrilou ser de cimento.

Hoje de manhã, contudo, as notícias eram as mesmas: linha interrompida, era necessário fazer um transbordo de autocarro. Liguei para a linha da CP para confirmar se o comboio ia sair à hora e não havia supressão de comboios, ao que a menina que me atendeu disse que o acidente tinha sido numa linha secundária e o caminho do Alfa ia ser tranquilo, só com um ligeiro atraso. Fiquei bem mais descansada.

Mas não era verdade. Quando o revisor chegou confirmou aos passageiros que em Coimbra íamos sair, apanhar um autocarro que nos levava até Pampilhosa e aí voltávamos a entrar num Alfa rumo ao destino. Tempo de atraso previsto: 50 minutos.

E assim foi. Transbordo em Coimbra, vai com mala para autocarro, chegada à outra estação, toca de andar para ir para o lugar novamente. E aqui vamos nós rumo ao Porto. Tempo de atraso real: 1h30.

Isto tudo causa bastante transtorno. Claro que a CP nada pode fazer a mais, a linha está cortada e esta foi a solução encontrada, com mais ou menos coordenação (as pessoas que iam no Alfa para Braga ainda tinham de trocar novamente no Porto), com atrasos, mas chegámos todos ao destino, apesar de me sentir super cansada. Parecia que tinha vindo metade do caminho a pé!

Nunca me tinha acontecido isto nas viagens que tenho feito de comboio. Já perdi o comboio por atraso meu, já se atrasou porque alguém resolveu mandar-se para a linha e já cheguei mais de duas horas atrasada ao Porto quando houve incêndios que cortaram a linha de comboio. Mas isto foi a primeira vez. E espero que última!

28
Mar17

Big, segredos e afins

Angela

Sem vergonha, apreciadora de reality shows me confesso. Quem consegue esquecer o Zé Maria e as suas galinhas, as "órgias" do Telmo ou a inocência com que diziam e faziam as coisas? O Big Brother foi sem dúvida um marco na nossa televisão, e quer se goste quer não, mudou a forma de se fazer televisão.

Também fui seguindo as edições que se foram seguindo, com vip's mais ou menos conhecidos, com quintas à mistura, até que se chega à Casa dos Segredos. Um conceito engraçado, juntar ao Big Brother uma voz e uma série de segredos. Contudo, o que é demais enjoa, e os segredos começaram a ser mais estranhos e os concorrentes menos inocentes. O importante no fundo passou a ser a imagem, o que as pessoas pensavam cá fora, os namoros ou as presenças que se iriam fazer quando saíssem.

Segui algumas edições. Deixei de ver as galas ao domingo, mas acompanhava os diários.

Vieram depois os desafios. E aqui, perderam a minha atenção. Pessoas repetidas, histórias repetidas, escândalos e discussões. Não compreendo o existirem fãs que pagam coisas, viagens e electrodomésticos. As discussões como se as pessoas fossem inimigas de morte. Deixei de ver. Até que na última edição da Casa dos Segredos uma discussão sobre cuecas voltou a chamar a minha atenção. Até queria que pessoas fossem expulsas outras ficassem, mas pareceu-me que o jogo já não está inocente. Já há demasiadas influências do exterior e tiraram a magia ao estar fechado dentro de uma casa. Para mim, jogo ficou menos credível.

Até que chegamos ao Love on Top. Não percebo. Ou melhor, percebo o conceito. O que não faltam por outros países são programas onde o objectivo é encontrar o amor. Mas não percebo as atitudes das pessoas que lá estão.

No passado domingo estive a ver um extra da actual edição deste programa. Pareceu-me que todos lá dentro já se envolveram uns com os outros, já estão lá concorrentes de outras edições de casas, loves e desconhecidos; ex e actuais, possíveis e impossíveis namorados.

O que me pergunto é se aquelas pessoas fazem tudo para aparecer na televisão? Porque não me faz de todo sentido pensar que aquilo é a vida real. Não é a vida real que conheço, não acho normal que pessoas bem resolvidas sejam assim.

Eu que acredito no amor, não acredito no Love on Top. E em alguns casos parece que o que falta é amor próprio. Parece que se faz tudo por um caché, por presenças em discotecas que irão chegar ou capas de revistas cor de rosa.

Ah e por falar em amor, não é que há dias li que o Telmo e a Célia do BB1 iam ter outro filho? Isso sim é que é: 17 anos depois do seu reality show ainda estão juntos!

26
Mar17

New look

Angela

Há algum tempo que quero retomar o blog. Já pensei nisso imensas vezes, algumas tentativas com pouco sucesso, mas de vez em quando abro o blog e fico cheia de vontade de o retomar. Até dou por mim com ideias para possíveis posts.

Mas antes de o fazer queria mudar-lhe o aspecto. Estava pouco "eu". Umas pequenas mudanças, e apesar de o achar muito clean, está mais a minha cara.

Agora é escrever. Partilhar ideias. Oh inspiração, não me deixes ficar mal agora!

09
Jun16

Elásticos

Angela

Comprei uns elásticos destes, muito vistos hoje em dia

Agora só não sei é se aguenta o peso do meu cabelo..

É que este que estou a usar desde o inicio da tarde já está assim com um ar tão folgadito..

Será que estes elásticos são assim tão resistentes?